Passar para o Conteúdo Principal
Português|English
a vida de movimento

conhecer Metro do Porto

História

A Metro do Porto foi criada em 1994 e desde logo deu início à preparação do concurso para o lançamento da maior obra de metropolitano construída de uma só vez. Entre 2002 e 2011, a rede do Metro esteve sempre em crescimento. Conheça toda a história da empresa, desde a fundação.

  • 2017

    7, Fevereiro
    Apresentação das novas ligações da rede Metro do Porto: a Linha Rosa, entre a Casa da Música e S. Bento, e a expansão da Linha Amarela até Vila D’Este.

  • 2011

    2, Janeiro
    Inauguração da Linha Laranja (F)


    15, Outubro
    Abertura da Estação de Santo Ovídio na Linha Amarela (D)

  • 2010

    Abril, 1
    Na sequência do concurso público levado a cabo, tem início, por um período de cinco anos, o contrato de Subconcessão da Operação e Manutenção do Sistema de Metro Ligeiro na Área Metropolitana dos Porto, a cargo do consórcio ViaPorto.

  • 2009

    Março
    Inicio da construção da Linha Laranja – Troço Estádio do Dragão - Fânzeres

  • 2008

    Junho, 13
    Em Istambul, durante a 9ª Conferência de Metro Ligeiro da UITP (União Internacional dos Transportes Públicos), a Metro do Porto é galardoada com o Prémio UITP “Melhor Novo Sistema de Metro Ligeiro”.
     
    Maio, 27
    Abertura de um novo troço da Linha Amarela (D) e da nova Estação de D. João II, em Vila Nova de Gaia. A rede do Metro passa a contar com um total de 70 estações.
     
    Março, 25
    Dando cumprimento ao previsto no Memorando de Entendimento celebrado em 21 de Maio de 2007, concretiza-se a alteração da estrutura accionista da Metro do Porto, através do aumento do capital social em 2.500.000 euros, integralmente subscritos pelo accionista Estado, que passou assim a deter, directa ou indirectamente, a maioria do capital Social. 
    Na reunião da Assembleia-Geral da Metro do Porto, realizada na mesma data, foram eleitos os novos corpos sociais da Empresa para o triénio 2008 a 2010 – Mesa da Assembleia-Geral: Major Valentim Loureiro (Presidente), Prof. Alberto Castro (Vice-presidente), Dr. Luís Bianchi de Aguiar (Secretário). Conselho de Administração: Dr. Ricardo Fonseca (Presidente e CEO), Dra. Maria Gorete Rato (Administradora Executiva), Prof. Eng. Jorge Moreno Delgado (Administrador Executivo), Dra. Fernanda Meneses, Dr. Rui Rio, Eng. Mário de Almeida, Dr. Marco António Costa. Conselho Fiscal: Dra. Fernanda Martins (Presidente), Dr. Guilherme Manuel Lopes Pinto (Vogal), Sociedade “António Magalhães & Carlos Santos – SROC”, representada por Dr. Carlos Alberto Freitas dos Santos, Revisor Oficial de Contas (Vogal), Dr. José Rodrigues de Jesus (Vogal Suplente). Conselho de Remunerações: Dr.ª Filomena Maria Amaro Vieira Martinho Bacelar (Presidente), Dr.ª Sandra Alexandra Ribeiro, Pereira Simões Duarte Ambrósio (vogal efectivo), Dr. Manuel Castro de Almeida (vogal efectivo).
     
    Dezembro, 16
    Cerimónia de assinatura do contrato da Linha Laranja com o Consórcio GACE
  • 2007

    Maio, 21
    Assinatura do Memorando de Entendimento entre os accionistas da sociedade, Junta Metropolitana do Porto e Estado, relativo ao desenvolvimento e expansão da rede do Metro do Porto.

  • 2006

    Maio, 27
    Inauguração da Linha E (Violeta), ligando a Estação Aeroporto à Estação Estádio do Dragão. Pela primeira vez em Portugal, um aeroporto é servido por uma rede de Metro.

    Março, 31
    Abertura dos segmentos Pólo Universitário/IPO/Hospital de S. João, da Linha Amarela (D), e e Fórum Maia/ISMAI, da Linha Verde (C).

    Março, 18
    Abertura do segmento Pedras Rubras/Póvoa de Varzim da Linha Vermelha (B), que fica, assim, totalmente concluída.

  • 2005

    Setembro, 17
    É inaugurada e aberta à exploração comercial a Linha D (Amarela), a Linha das Linhas do Metro do Porto. Nesta fase, o seu traçado desenvolve-se entre as estações Câmara Gaia e Pólo Universitário.

    Julho, 30
    Abertura da Linha C (Verde), entre o Estádio do Dragão e o Fórum Maia. A rede do Metro passa a contar com três linhas e uma extensão global superior a 29 quilómetros.

    Março, 13
    Abertura da Linha B (Vermelha), entre o Estádio do Dragão e Pedras Rubras. A partir de então, o Metro do Porto funciona em rede, disponibilizando 23 quilómetros de linhas em operação. O concelho da Maia passa, pela primeira vez, a ser servido pelo Metro.

    Março, 1
    Arranca a construção da Linha E (Violeta), que vai ligar o Aeroporto Internacional Francisco Sá Carneiro ao Estádio do Dragão. Trata-se de uma ligação que diverge da Linha B (Vermelha) na Estação dos Verdes. O prazo de execução da obra é de oito meses, fazendo com a que a Área Metropolitana do Porto se torne na segunda metrópole ibérica a dispor de serviço de Metro até ao respectivo aeroporto.

  • 2004

    Dezembro, 31
    Conclui-se o segundo ano de exploração da Linha A (Azul), destacando-se um forte crescimento da procura. Em 2004 foram transportados mais de 9,8 milhões de clientes (9.843.039), o que corresponde a um aumento de 65,2% relativamente ao ano anterior.
     
    Junho, 12
    Tem início o Campeonato da Europa de Futebol, que se realiza em Portugal. O Metro do Porto é responsável pelo transporte de cerca de 30 por cento dos espectadores que assistem aos jogos disputados no Estádio do Bessa e no Estádio do Dragão.
     
    Junho, 5
    Inauguração da extensão da Linha Azul (A), entre a Trindade e o Estádio do Dragão, com abertura das estações do Bolhão, Campo 24 de Agosto, Heroísmo, Campanhã e Estádio do Dragão. Preside à cerimónia de inauguração o Primeiro-ministro, Dr. Durão Barroso. A abertura ao público faz-se a 6 de Junho
     
    Março, 24
    O Fundo de Coesão da União Europeia aprova o projecto de ligação do Aeroporto Francisco Sá Carneiro à linha da Póvoa, em via dupla, permitindo a ligação do sistema de metro ligeiro à rede transeuropeia de transportes. A comparticipação comunitária neste projecto é de cerca de 74 milhões de euros.
     
    Fevereiro, 18
    Inauguração do Funicular dos Guindais, elevador que liga a Ribeira à Batalha. O início da operação comercial dá-se a 19 de Fevereiro.
  • 2003

    Novembro, 3
    Conclusão do Túnel Trindade/Ponte. Estão escavados todos os túneis, com quase 7 quilómetros, da primeira fase da rede.
     
    Outubro, 16
    Conclusão do Túnel Salgueiros/Trindade.
     
    Agosto, 31
    Conselho de Ministros Extraordinário, no Palácio do Freixo, O Governo viabiliza a Linha de Gondomar, a Linha da Boavista e o ramal de ligação ao Aeroporto Internacional do Porto.
     
    Junho, 24
    Noite de S. João. O Metro do Porto faz a sua primeira "directa", funcionando durante toda a noite. Registam-se mais de 35 mil validações.
     
    Junho, 9
    Entram em operação, pela primeira vez, os veículos duplos do Metro do Porto.
     
    Março, 31
    Início das obras de construção da Linha Amarela (D), em Vila Nova de Gaia.
     
    Março, 30
    Inauguração da Ponte do Infante, uma obra do Metro do Porto que constitui a sexta travessia sobre o Rio Douro entre o Porto e Vila Nova de Gaia.
     
    Março, 11
    O Metro do Porto recebe o prémio "Deal of the Year", da Asset Finance, que premeia a operação de leasing sobre o material circulante. 
     
    Março, 6
    É registada, às 18:55 horas, a validação do cliente 1 milhão.
     
    Janeiro, 1
    Início da operação comercial do Metro do Porto.
     
  • 2002

    Dezembro, 7
    É inaugurada a Linha A (Azul) e o Sistema de Metropolitano da Área Metropolitana do Porto. A cerimónia oficial tem lugar na Estação da Casa da Música, sendo presidida pelo Primeiro-Ministro, Dr. José Manuel Durão Barroso. Cerca de mil pessoas acompanham o dia 1 do Metro do Porto. Por decisão do Conselho de Administração, até ao final de 2002 a circulação no Metro é gratuita.
     
    Novembro, 17
    Termina a operação experimental do Metro do Porto. Durante 19 semanas e mais de 100 mil quilómetros, certca de 700 mil passageiros testaram o seu futuro transporte.
     
    Outubro, 21
    Fica concluída a escavação do primeiro túnel do Metro do Porto, entre Campanhã e a Trindade, com 2,3 quilómetros de extensão. A chegada da tuneladora «Micas» à Trindade é presenciada por largas dezenas de trabalhadores e responsáveis do Metro do Porto e da Normetro, bem como por muitos curiosos que não quiseram deixar de assistir a um importante momento na história deste projecto.
     
    Setembro, 2
    É alargado o âmbito da operação experimental da Linha A (Azul), que passa a chegar a um dos seus términos, a Estação Senhor de Matosinhos, junto ao Porto de Leixões. Dado que o Metro circula ao longo da Rua Brito Capelo, toda a baixa da cidade é servida pelo novo transporte.
     
    Julho, 29
    Em Assembleia-geral extraordinária, é aprovada a proposta de recomposição dos órgãos sociais da Metro do Porto, S.A. apresentada pelo maior accionista, a Junta Metropolitana do Porto. A nova composição do Conselho de Administração é a seguinte: Major Valentim Loureiro (Presidente), Dr. Rui Rio, Sr. Narciso Miranda, Eng. Mário de Almeida, Prof. Manuel Oliveira Marques (Presidente da Comissão Executiva), Dr. Alberto Amorim Pereira (Comissão Executiva), Eng. Duarte Vieira (Comissão Executiva). A Mesa da Assembleia-geral passa a ser presidida pelo Eng. António Bragança Fernandes e integra também o Dr. Macedo Vieira (Vice-presidente) e o Sr. José Mota (secretário).
     
    Junho, 29
    Pela primeira vez, o Metro do Porto realiza viagens regulares com passageiros. O troço da Linha A (Azul) compreendido entre a Estação Câmara de Matosinhos e a Estação Viso entra em operação experimental. Todos os dias, nos horários 16/22 horas (dias úteis) e 14/22 horas (fins-de-semana e feriados), o Metro está em funcionamento. As viagens são gratuitas, mediante a apresentação dos bilhetes disponíveis numa vasta rede de distribuição.
     
    Junho, 21
    A Ponte do Infante já liga as duas margens do Rio Douro. A operação de betonagem do arco da ponte é presenciada pelos membros do Conselho de Administração e pelo Ministro das Obras Públicas, Transportes e Habitação, Prof. Luís Valente de Oliveira.
     
    Junho, 1
    O momento mais difícil da história do Metro do Porto. Nesta data falece, aos 64 anos, o Professor José Vieira de Carvalho, Presidente do Conselho de Administração da empresa, provocando reacções de profunda consternação na Área Metropolitana do Porto e em todo o País. Perante esta fatalidade e em representação do seu maior accionista, o Presidente da Junta Metropolitana do Porto, Major Valentim Loureiro, assume, interinamente, a Presidência da Metro do Porto, S.A.
     
    Fevereiro, 24
    É encerrada a circulação ferroviária nas linhas da CP da Póvoa e da Trofa, de modo a que possam ser iniciadas a obras de construção do canal do Metro. Trata-se do fim de um ciclo – o ciclo do comboio -, e do princípio de um outro – o ciclo do Metro. Os passageiros destas linhas da CP podem utilizar um serviço de transportes alternativos (em autocarro), concebido e disponibilizado pelo Metro do Porto.
  • 2001

    Dezembro, 3
    Têm início oficial os testes ao veículo do Metro do Porto, no percurso compreendido entre o PMO de Guifões e a Avenida Vasco da Gama, na Senhora da Hora. Vários milhares de pessoas assistem aos «primeiros passos» do Metro. É o princípio de uma intensa e minuciosa fase de testes que totalizará 15 mil quilómetros.
     
    Maio, 26
    O Metro do Porto recebe o primeiro veículo da sua frota: o Eurotram 001, apresentado numa cerimónia que se realiza no Museu do Carro Eléctrico. O veículo fica em exposição no Museu ao longo de uma semana. Pela primeira vez, os cidadãos podem tomar contacto directo com o metro.
  • 2000

    Outubro
    Inicia-se a produção do primeiro de setenta e dois veículos da frota do Metro do Porto. Incorporando componentes fabricados em Portugal, em Itália e em Inglaterra, o Eurotram é montado nas instalações da Bombardier na Amadora.
     
    Julho, 21
    É retomada a Assembleia-geral de 7 de Julho, com a indicação de novos administradores. São eleitos os então Presidentes das Câmaras Municipais do Porto e de Matosinhos, respectivamente Eng. Nuno Cardoso e Dr. Manuel Seabra, e o Eng. Duarte Vieira. Nesta altura, os accionistas aprovam um novo modelo de funcionamento para a empresa. Assim, para além do Conselho de Administração, composto pelo Prof. José Vieira de Carvalho (Presidente), Major Valentim Loureiro, Eng. Nuno Cardoso, Dr. Manuel Seabra, Prof. Manuel de Oliveira Marques, Dr. Alberto Amorim Pereira e Eng. Duarte Vieira, é constituída a Comissão Executiva – formada por estes três últimos administradores –, a quem cabe a gestão corrente da empresa e que é presidida pelo Prof. Oliveira Marques.
     
    Julho, 14
    Entra em funcionamento a tuneladora, começando a perfurar o túnel de 2,3 km que irá ligar Campanhã à Trindade.
     
    Julho, 7
    Reúne a Assembleia-geral da Metro do Porto, S.A., para deliberar sobre a proposta do accionista Junta Metropolitana no sentido do alargamento do número de membros do Conselho de Administração de três para cinco. A Junta Metropolitana propõe a eleição de dois novos administradores: Major Valentim Loureiro, Presidente da Câmara Municipal de Gondomar, e Dr. Alberto Amorim Pereira, Jurista e Vereador da Câmara Municipal do Porto.
     
    Abril
    Desmontagem da Arca d’Água, achado arqueológico descoberto nas obras de construção da Estação do Campo 24 de Agosto, para posterior reconstrução no átrio interior da mesma estação.
     
    Janeiro
    Início das operações de betonagem na obra da Ponte do Infante, na margem esquerda do Douro, em Vila Nova de Gaia. O Metro do Porto é responsável pela edificação desta nova travessia rodoviária sobre o Rio Douro, dado que o tabuleiro superior da Ponte Luiz I passará a ser utilizado, em exclusivo, para a circulação do metro.
  • 1999

    Dezembro
    Completa-se o processo de reestruturação accionista da empresa, definido no acordo parassocial celebrado entre a Junta Metropolitana e o Estado. O capital social aumenta para 1 milhão de contos. São accionistas a Área Metropolitana do Porto, com 59,9994% das acções, a STCP, com 25%, a CP, com 10%, o Estado, com 5%, e os municípios do Porto, Maia, Matosinhos, Vila Nova de Gaia, Vila do Conde e Póvoa de Varzim, cada qual com 0,0001% do capital.
     
    Outubro
    O Prof. José Vieira de Carvalho, Presidente da Junta Metropolitana do Porto e membro da administração do Metro do Porto desde a fundação da empresa, assume a Presidência do Conselho, na sequência da resignação do Dr. Fernando Gomes. Nesta data, é cooptado para o Conselho de Administração o Prof. Manuel de Oliveira Marques, Presidente da STCP, em representação do grupo de accionistas Estado.
     
    Março, 15
    É formalmente aberta a primeira frente de obra do Metro do Porto, com a instalação do primeiro estaleiro, em Campanhã.
  • 1998

    Dezembro, 16
    São assinados – entre Governo, Metro do Porto, Área Metropolitana do Porto, Normetro e Banco Europeu de Investimento –, os contratos para a concepção, construção, equipamento e operação do Metro do Porto.

    Novembro, 21
    O Banco Europeu de Investimentos aprova um financiamento de 109 milhões de contos para o projecto do Metro do Porto.

  • 1997

    Novembro, 25
    É tomada a decisão de adjudicação do projecto ao Agrupamento Complementar de Empresas (ACE) Normetro.

  • 1996

    Julho
    Abertura das propostas concorrentes ao Concurso Público Internacional. Os consórcios Normetro e Metropor são seleccionados para a última fase do concurso, a fase de negociação directa.

    Janeiro
    É apresentada a Solução de Referência do Sistema de Metro Ligeiro da Área Metropolitana do Porto, efectuada pela Metro do Porto, S.A., documento que define a rede de metro, com as suas quatro linhas e cerca de 70 km de extensão, na sua forma final.

  • 1994

    Dezembro, 21
    É lançado o Concurso Público Internacional de Pré-Qualificação para a concepção, construção, equipamento e operação do Sistema de Metro Ligeiro da Área Metropolitana do Porto. Apresentam-se a concurso quatro consórcios.