Passar para o Conteúdo Principal
Português|English
a vida de movimento

Routes of Metro do Porto

Metro do Porto com aumento de receitas de 8%

27 Junho 2024

Metro do Porto com aumento de receitas de 8%

Reuniu, durante esta manhã, a Assembleia Geral da Metro do Porto, S.A., tendo sido aprovadas as contas referentes ao exercício do ano de 2023, um período, recorde-se, marcado entre outros momentos pelo recorde de validações averbadas no Metro – mais de 79 milhões, que refletem um crescimento de 21,4% face a 2022.

Para Tiago Braga, presidente do Conselho de Administração da Metro do Porto, este número é demonstrativo do papel da empresa do ponto de vista comunitário. “Os mais de 79 milhões de validações, correspondentes a um aumento de 21,4% face a 2022 e de 11 % face a 2019, o ano em que tinha sido registado o anterior máximo de passageiros, traduzem a importância da empresa enquanto elemento nuclear da estrutura de mobilidade da região, alimentando a ambição da estratégia Metro 3.0, que tem como máximo propósito alavancar a empresa de forma a ser capaz de servir em 2030 mais de 150 milhões de passageiros”, defendeu o responsável da Metro do Porto.

A acompanhar a maior procura esteve também uma melhor perceção qualitativa do serviço da parte dos utilizadores do Metro: a taxa de satisfação dos clientes fixou-se em 83,7 pontos, destacando-se como pontos fortes mais valorizados a rapidez, a pontualidade e a cobertura da rede. A nível de produção quilométrica, nota para o aumento de 3,3% para 8,6 milhões de quilómetros percorridos. Por seu turno, a velocidade comercial média da rede foi de 26km/h e a taxa de ocupação subiu 3,4 pontos, alcançando os 22,3%.

No que respeita ao âmbito financeiro, o destaque vai para o aumento de 8% das receitas (mais 63,9 milhões de euros), ao passo que os custos da operação apenas cresceram 0,5%, para os 45,6 milhões. Já o EBITDA do exercício foi de 52,9 milhões de euros (mais 72,3% do que no período homólogo de 2022). A Metro do Porto atingiu ainda uma taxa de cobertura global de 120,2%, um aumento de 6,7pp por comparação com 2022.

Também digno de registo foi a aceleração muito forte do investimento na expansão da rede, tendo-se executado 212,7 milhões de euros (mais 76% do que em 2022) – o valor de investimento mais elevado da última década. A maior fatia (dois terços) corresponde à construção da Linha Rosa e à expansão da Linha Amarela, assim como no sistema metroBus e em expropriações com vista à empreitada da Linha Rubi, consignada já no ano passado. A par das verbas investidas, está um retorno de benefícios ambientais e sociais da operação da Metro do Porto que, em 2023, andaram na ordem dos 250 milhões de euros.