Passar para o Conteúdo Principal
Português|English
a vida de movimento

Notícias do Metro do Porto

Novo interface do S. João vai “acelerar” Linha Amarela

26 Fevereiro 2021

Novo interface do S. João vai “acelerar” Linha Amarela

Terminus esquissos 1 980 2500

Investimento de 3 milhões de euros renova pólo intermodal do Hospital de S. João (cria lojas Andante no Hospital e no Pólo Universitário)

A Metro do Porto acaba de lançar o concurso público para a remodelação do términos Norte da Linha Amarela (D), numa intervenção que envolve a construção de um interface coberto na Estação Hospital de S. João, incluindo duas lojas Andante, uma nesta estação, outra na estação do Pólo Universitário. Trata-se de um investimento de 3 milhões de euros, suportado pelo Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente e da Acção Climática, no âmbito do PEES (Programa de Estabilização Económica e Social), e pela Câmara Municipal do Porto. A intervenção, projectada pelo arquitecto Adalberto Dias e resultante da articulação com o município para a renovação do pólo intermodal do Hospital de S. João, tem um prazo de seis meses.

Os candidatos à execução da obra devem entregar as suas propostas até 29 de Março. Pretende-se que os trabalhos se iniciem ainda no segundo trimestre, por forma a rentabilizar este período de menor procura e que decorre da pandemia e das restrições à circulação que estão de momento em vigor. Por outro lado, o objectivo é fazer coincidir a disponibilização dos novos equipamentos com o arranque de um novo ano lectivo no ensino superior, previsivelmente em Outubro deste ano. O novo interface do Hospital de S. João, para além de uma verdadeira Loja Andante e de uma cafetaria, disponibilizará as melhores condições para a ligação entre a Linha Amarela e os autocarros da STCP, num espaço coberto e confortável para os clientes, mas também para os trabalhadores dos diversos operadores de transportes que ali operam, substituindo instalações provisórias há muito aí instaladas. No Pólo Universitário, o projecto contempla uma nova Loja Andante, igualmente com cafetaria, na alameda situada entre os acessos à Estação de Metro e próximo à entrada principal do I3S.

Este é um projecto cujo impacto não se limita à significativa melhoria das condições de conforto e ao incremento da intermodalidade na zona do Hospital e do Pólo da Asprela. A intervenção terá consequências relevantes em toda a extensão da Linha Amarela, cuja operação regular poderá aumentar dos actuais 11 para uns futuros 16 veículos por hora e sentido. Este aumento de quase 50 por cento traduz-se numa melhoria directa das frequências de circulação ao longo do percurso que liga o Hospital de S. João a Santo Ovídio (e posteriormente, com a empreitada de prolongamento da linha, também a Vila d’Este).

Conhecida como “a linha das linhas” (dado que representa mais de um terço da procura total da rede), o grande eixo Norte-Sul do Metro do Porto ganhará maior capacidade (para servir até cerca de 15 mil clientes/hora) e melhores frequências (podendo ir até intervalos de 3 minutos e meio entre veículos).